Pipoca e Nanquim


O Máskara - Volume Único

R$84,90

Entregas para o CEP:

Meios de envio

Compartilhar:

Uma misteriosa máscara comprada em um antiquário pelo neurótico Stanley Ipkiss lhe concede os poderes ilimitados de um personagem de desenho animado. Longe de ter o comprometimento de um autêntico super-herói, Stan prefere se dedicar a uma vingança pessoal que custará sua sanidade e o colocará em uma violenta rota de colisão com a polícia e a máfia, repleta de caos homicida, loucura e explosões. Tudo piora quando a estranha máscara começa a passar de mão em mão, e cada um de seus portadores tem um destino diferente para seus incríveis poderes.

O Máskara foi criado em 1982 por Mike Richardson, que viria a fundar a editora norte-americana Dark Horse, em 1986. Antes de a dupla John Arcudi (roteirista) e Doug Mahnke (ilustrador) “pegar emprestada” a criação para desenvolver as histórias presentes nesse encadernado, o personagem apareceu em um fanzine, em 1985, e em algumas edições da revista Dark Horse Presents, em 1987, porém, com grandes diferenças. A versão preliminar, além de ser chamada de The Masque (em vez de The Mask) e ser em preto e branco, com arte de Mark Badger, mostrava um assassino que recebia poderes ao usar uma máscara parecida com uma caveira, e não tinha o humor acentuado característico da releitura caricata que depois o consagrou.

Em 1988, Richardson decidiu redefinir o personagem e chamou o artista Chris Warner para conceber seu visual definitivo, e a dupla Arcudi/Mahnke para criar novas histórias. As três minisséries reunidas no volume da editora Pipoca & Nanquim, O Máskara (1989-1991), O Retorno do Máskara (1992-1993) e O Máskara Contra-Ataca (1995), são consideradas a fase áurea do personagem e serviram de base para o roteiro do filme.

Até hoje, o Máskara é uma das franquias mais rentáveis da Dark Horse, e está entre as que mais contribuíram para transformá-la em uma das principais editoras da indústria norte-americana de quadrinhos.

SOBRE OS AUTORES

John Arcudi

Sua carreira teve início em 1986, na Malibu Comics, onde participou das revistas do selo Eternity Comics, que publicava material autoral e republicava histórias em quadrinhos de outros países nos EUA. Simultaneamente, John começou a escrever para as revistas Savage Tales e A Espada Selvagem de Conan, da Marvel, e também a contribuir para a Cracked, publicação de humor nos moldes da Mad. Mais tarde, na editora Dark Horse, roteirizou várias graphic novels baseadas nos famosos personagens Robocop, Exterminador do Futuro, Predador e Alien. Foi então que, em 1991, ao lado do artista Doug Mahnke, criou os roteiros para a primeira minissérie de O Máskara. O sucesso fez com que voltasse a trabalhar mais vezes com o personagem. Um outro trabalho do roteirista que também ganhou as telas foi Barb Wire, que escreveu em parceria com Chris Warner. Ao longo da carreira, John Arcudi pôde criar histórias protagonizadas por Superman, Wolverine, Gen 13, Batman, Patrulha do Destino, Aquaman e a turma de Hellboy.

 

Doug Mahnke

Seja desenhando, arte-finalizando ou colorizando, Doug é um artista completo. Ele se juntou a John Arcudi em 1991 para criar as primeiras minisséries do Máskara, época em que seu trabalho chamou a atenção dos fãs e da indústria norte-americana de quadrinhos. Depois, ele também participou da minissérie O Lobo & O Máskara, em 1997Com seu talento e profissionalismo mais do que comprovados, passou a desenhar vários heróis da DC Comics, como Batman, Superman, Lanterna Verde e a Liga da Justiça, e, atualmente, é o desenhista da revista Detective Comics.

Siga-nos: